In # BEDA Lifestyle

#19 BEDA | A Minha Experiência num Curso Profissional de Equivalência a 12ºano

Na transição do 9ºano para o 10ºano optei por escolher um curso profissional para acabar o meu percurso escolar até ao 12ºano.
Optei por esta opção porque Matemática e Física e Química não mexe de todo comigo, então Ciências não era para a minha capacidade, sabendo que adoro a área de Biologia e Geologia. Ainda pensei sobre Humanidades, mas havia sempre algo que me cativa mais no curso: a expressão dramática e a animação sociocultural.
Bem...Frequentei o curso TAP (não é nada relacionado com aviões) cuja sigla significa Técnico de Apoio Psicossocial. 


O que aprendi no curso? 

Amizades. Hoje passado dois anos e tal SÓ mantenho contacto diário com uma pessoa, a Andreia. Falo com mais pessoas, mas raramente. Mas aquelas amizades verdadeiras, que ficaram independentemente de termos tomado rumos diferentes e de não estarmos juntas sempre que queremos, mantém-se. Isso é uma das coisas melhores que levo do curso, a minha Andreia   

Trabalhos de grupo. Penso que isto acontece quer nos cursos profissionais, quer no ensino regular e até mesmo na Universidade. Mas epa, no meu curso quanto menos faziam melhor. Eu cheguei a acabar vários trabalhos sozinha porque a outra pessoa ou não tinha como acabar (desculpas ma friend) ou porque não se interessava sequerm não tinham interesse, pois sabia que EU ía fazer. E claro que fazia, queria ter nota, right? 

Ensino. É um pouco diferente do ensino regular, o ensino normal. Tanto tínhamos teórica, como tínhamos aulas práticas de várias disciplinas, ou de quase todas as disciplinas. Tive professores muito bons, como tive professores muito maus ao ponto de a cada aula que passasse, parecia que tínhamos ficado burros e que se estavam a borrifar se aprendíamos ou não. 

Paixão. Já a tinha, mas com o curso cresceu ainda mais. Falo da minha paixão pelo teatro. Não tínhamos bem teatro, mas assemelhava-se imenso. Então sentia que estava na minha praia sempre que tínhamos expressão dramática. Foi fantástico apresentar peças, aprender tudo sobre respiração, jogos dramáticos. Adorei!

Estágio. Estagiei na área que mais me interessava. O teatro e a interação com a comunidade e o organizar eventos. Acho que o estágio não podia ter corrido melhor, uma vez que tive 20 valores. 


Quais as disciplinas que tinha no curso?

➸ Área de Expressões que engloba a expressão dramática, expressão plástica e expressão musical.
➸ Psicologia 
➸ Psicopatologia
➸ Animação Sociocultural 
➸ Comunidade e Intervenção Social
➸ Área de Integração 
➸ Sociologia
➸ Inglês 
➸ Português 
➸ Matemática durante 2 anos dos 3 anos do curso (mas uma matemática completamente diferente)
➸ TIC durante 2 anos dos 3 anos do curso
➸ Educação Física 

O que pensam do curso?

Na escola onde andei, o curso sempre foi bastante discriminado. "ah e tal, andas no curso porque és burro" ou "o curso é só para gente burra". Meus caros amigos e amigas não se deixem enganar. Estudasse tanto num curso profissional como no ensino regular (ou até se estuda mais :p) Estudasse imenso nas áreas de Psicologia, Psicopatologia, Sociologia, Comunidade e Intervenção Social, etc.
Havia gente com bastante potencial ao ensino regular, mas que escolheu o curso por alguma razão, que só essa razão interessa a essa pessoa. Mais ninguém tem nada a ver com isso. Cada um sabe de si, das escolhas que faz e ponto final.


Foram 3 anos que recordo como se fosse ontem. Estou felicíssima por ter tomado a opção de frequentar o curso porque aprendi bastante diariamente e sem dúvida, que cresci como cidadã. 



Namastê Rafaela ♡ 

Related Articles

19 comentários:

  1. Infelizmente acho que muita gente tem esse estigma :( no entanto, não devia de existir. Gostei imenso de ler acerca da tua experiência linda!
    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderEliminar
  2. Eu no 9º fui para um cef porque gosto de informática e continuei o 10º também num curso profissional de programação. Percebo o que dizer, porque acabei por passar pelo mesmo !

    R: Comecei a ver arrow, mas não me chamou muito atenção :b

    Beijinhos,
    Dezassete

    ResponderEliminar
  3. Também tirei um curso profissional. A minha primeira opção era analises laboratórias (algo assim, já não me recordo) e a segunda Técnico de Gestão, foi o que tirei. Foram três anos de dores de cabeça, ehehe já andava maluca com tanta contabilidade, tantos números ehehe mas já está e já se passaram 6 anos.

    BLOG | FACEBOOK | INSTAGRAM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os meus 3 anos também foram de dores de cabeça, acredita :p

      Eliminar
  4. Saudade do ensino médio.
    De tudo que acontece o que vale mesmo são as amizades que se leva, não é?

    ResponderEliminar
  5. Também andei num curso profissional e adorei! Mas o que gostei mais foi do teu aparte no TAP ( nao tem nada haver com avioes) haha!
    Love, M
    www.blackrosebyannluck.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheh, muitas pessoas quando dizia que andava no TAP relacionavam logo a aviões, logo foi melhor esse aparte!

      Eliminar
  6. E sempre bom quando passamos por uma experiência e gostamos bastante
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  7. Se eu voltasse atrás ia para um curso profissional, em vez do curso de Humanidades que escolhi. Quando fui para a faculdade tive colegas que tinham estado em cursos profissionais de apoio à infância e já tinham muito mais experiência que todas nós! Preferia ter tido 3 anos já a preparem-me para o mundo de trabalho. Fizeste uma óptima escolha :)

    ResponderEliminar
  8. Os cursos profissionais são bons pois não são só teoria tem muito mais pratica e nos ajuda muito a preparar para o futuro e trabalho. Eu fiz o 12 regular e depois fui fazer um curso profissional. Infelizmente muitos pensam mal acerca dos cursos profissionais principalmente na maioria das escolas. Até mesmo professores. Deveriam dar uma boa oportunidade.
    Ainda bem que gostaste.

    beijinhos
    Rafaela Borges || KnightLand ❤

    ResponderEliminar
  9. Conheco bem essa história dos trabalhos de grupo...
    Gostei muito de conhecer o teu blog, continua com o teu tão bom trabalho.
    Segui o blog.
    Beijinhos :)
    https://dailyvlife.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  10. Acho que Portugal é o único pais que mais cria licenciados, em quanto que no Reino Unido e na Suíça as empresas dão mais importância aos cursos profissionais. Por acaso foi uma decisão que me arrependi quando fui para o 10º, em não ter ido para um curso profissional. Se calhar não estaria neste momento na minha segunda licenciatura. Beijinho

    ResponderEliminar
  11. Adorei ler a tua experiência. Só é pena haver tanta "discriminação" por causa do curso profissional! São tão bons, e em alguns casos melhores, como os cursos do ensino regular!

    Beijinhos
    That Girl | FACEBOOK PAGE | INSTAGRAM | TWITTER

    ResponderEliminar
  12. O meu irmão também frequentou um curso profissional e ele odiou aquilo, mas com razão, aquela "escola" não tinha quaisquer condições. Mas é ótimo que tenhas realmente gostado do teu e que tenhas seguido o teu sonho! Existem mais semelhanças entre os cursos profissionais de o ensino regular do que possas pensar! Especialmente no que toca às amizades, trabalhos de grupo e professores. :)
    Se te fizer sentir melhor, os estudantes de humanidades são provavelmente os mais discriminados em conjunto com os de artes no ensino regular. Gozam connosco porque é um curso para burros, mas depois estão em ciências e têm média de 8, portanto vamos ignorar e mantermo-nos no nosso caminho.
    Beijinhos
    littlewonderlandxo.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  13. É triste ainda pensarem isso de certas profissões e de certos cursos! Devia ser mais valorizado!

    www.anafernandes.ch

    ResponderEliminar
  14. Andei no ensino regular e na minha escola haviam muitos poucos cursos profissionais, portanto nunca consegui ter uma ideia formada. Mas gostei imenso de saber a tua experiência :)

    https://mundodablue.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Allô! Bem vindo(a) ao A Namastê! Sente-te à vontade para visitar o blog e a tua opinião é fundamental para o crescimento do blog!

Todas as fotografias que não são da minha autoria, são devidamente identificadas, de onde foram retiradas. Caso, queiras retirar alguma informação de posts do blog, peço que me informes primeiro.

Tudo o que escrevo é de opinião própria, não sendo influenciada por qualquer tipo de meio.

Namastê Rafaela ღ